Estudantes fazem assembleia para decidir se mantêm ocupação no DF

Integrantes do Movimento Fora Arruda ocupam desde quarta-feira a futura sede da Câmara

Agência Brasil

22 de abril de 2010 | 11h30

Integrantes do Movimento Fora Arruda que ocupam o prédio onde funcionará a sede da Câmara Legislativa do Distrito Federal (DF) participam de assembleia para decidir os rumos da manifestação. Eles estão no prédio desde as 20h de na quarta-feira, 21, e reivindicam o cancelamento da eleição indireta, realizada no último sábado, 17, que escolheu Rogério Rosso (PMDB) como novo governador do DF.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/foto_azul.gif Estudantes invadem prédio da Câmara Legislativa do DF

 

"O movimento defende a ilegalidade do processo eleitoral que escolheu Rogério Rosso como governador, por isso decidimos fazer a ocupação. Queremos negociar o cancelamento desse processo", disse o advogado do movimento, Gilson dos Santos.

 

Durante a assembleia, os manifestantes, a maioria estudantes da Universidade de Brasília, também vão decidir com quem vão negociar caso optem por continuar a ocupação. De acordo com o advogado, o governo do Distrito Federal é o responsável legal pelo terreno onde a futura sede da Câmara foi construída, por isso a negociação deve ser com um representante do Executivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.