Estrada será asfaltada para o papa passar

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), esteve nesta sexta feira, 16, em Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, para conhecer as obras que estão sendo realizadas na Fazenda Esperança, entidade que trata de dependentes químicos, e autorizou a obra de pavimentação de estrada que leva ao local. A instituição será um dos locais de parada do papa Bento XVI no próximo 12 de maio, como antecipado pelo Estado, onde o pontífice vai rezar uma missa durante sua visita ao Brasil. O papa deve permanecer na fazenda por cerca de uma hora e será recebido por dois mil jovens em recuperação. A maior preocupação dos organizadores da visita de Bento XVI à fazenda Esperança são os 20 quilômetros de uma estrada vicinal, onde cinco quilômetros são de terra e não há nenhuma estrutura. Há dois meses uma comissão do Vaticano que organiza a visita do pontífice no Brasil esteve na fazenda e recomendou melhorias na estrada. "Fiquei preocupado com essa rodovia por onde vai passar muita gente e também com o curto espaço de tempo que temos para as obras", disse o governador.Sem divulgar valores Serra autorizou que a obra de pavimentação e melhoria seja realizada imediatamente pelo Departamento de Estradas e Rodagem. "Já existe um projeto, falta apenas fazer a licitação. Acredito que dê tempo" adiantou Jorge Jobran, diretor interino do DER. Ajuda financeiraApesar de ter iniciado as obras, a entidade, fundada pelo religioso alemão Frei Hans Stapel, precisa de ajuda financeira para concluir a construção da igreja, que será inaugurada pelo pontífice, do palco, de um heliporto e ainda para pavimentar a estrada de acesso à entidade.O convite foi aceito pelo papa no ano passado quando Frei Hans fez o convite de maneira informal, na língua alemã. O Papa Bento XVI virá para a abertura da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, a ser realizada em Aparecida de 13 a 31 de maio de 2007, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Atualmente, a Fazenda da Esperança tem 23 centros masculinos, sendo dois deles na Alemanha, e dez centros femininos. Esse trabalho social começou com a iniciativa de Frei Hans Stapel em 1979.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.