'Estou um caco', diz Joaquim Barbosa após decisão do STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do mensalão, Joaquim Barbosa, disse nesta quinta-feira, 14, estar "um caco" depois da sessão de ontem que, após sete horas de julgamento, determinou a execução imediata das penas da maioria dos condenados no processo. "Estou um caco, um caco", disse Barbosa, ao chegar para abertura de seminário promovido em Brasília pela Corte Interamericana de Direitos Humanos.

RICARDO BRITO, Agência Estado

14 de novembro de 2013 | 12h25

A assessoria do presidente do STF informou que Barbosa já determinara um levantamento sobre quais dos réus condenados poderão iniciar imediatamente o cumprimento das penas. A expectativa é de que ele possa apresentar detalhes na sessão prevista para começar às 14h.

Fontes ouvidas pelo Broadcast Político, serviço de informação em tempo real da Agência Estado, indicam que a tendência é da prisão dos condenados ficar para a próxima semana. Os trâmites burocráticos precisariam ser cumpridos nesta quinta-feira, até as 18h, para os mandados serem expedidos. Internamente acredita-se que esse prazo não será cumprido e, com o feriado desta sexta-feira, 15, a expedição deve ocorrer apenas na segunda-feira, 18.

Extraoficialmente, 11 condenados devem ir para a prisão nos próximos dias. Entre eles, o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do PT e deputado federal José Genoino (SP) e o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares.

Tudo o que sabemos sobre:
STFmensalãoBarbosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.