''''Estou convencido da ausência de provas''''

Aliado de Renan Calheiros e terceiro relator do processo por quebra de decoro contra o presidente do Senado no Conselho de Ética, Almeida Lima (PMDB-SE), vai apresentar parecer pelo arquivamento da representação. Ontem, na véspera da votação no Conselho de Ética, Almeida Lima se isolou para finalizar sua peça e sustentar a defesa do companheiro de partido. A seguir, os principais trechos de sua conversa com o Estado.Qual é sua conclusão sobre o processo contra Renan? Quais serão os termos finais de seu relatório?Eu peço o arquivamento porque estou convencido da ausência de provas que levem à idéia de culpabilidade do senador Renan Calheiros. Vou convencer a todos que me ouvirem que os documentos de defesa são convincentes.Como o senhor viu a decisão do secretário-adjunto da Mesa Diretora, Marcos Santi, de deixar o cargo? O senhor concorda que pode estar havendo manobra para favorecer o senador Renan?Tenho conhecimento de que o senador Renan Calheiros fez no plenário a leitura de uma carta do assessor na qual ele afirma que sua saída nada ter a ver com o processo que será examinado hoje pelo Conselho de Ética.Diante da polêmica sobre a votação no Conselho de Ética ser aberta ou fechada, qual é sua posição? O senhor vai revelar seu voto?Não. Formalmente, não vou revelar o meu voto. Tenho de votar secreto.O senhor acha que seu parecer será aprovado?Absolutamente sim. Ele é extremamente convincente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.