Estopim da crise, caso foi revelado pelo ''Estado''

A existência de atos secretos no Senado foi revelada pelo Estado no dia 10 de junho. Entre os beneficiados estavam parentes e aliados políticos do presidente da Casa, José Sarney. O neto, João Fernando Michels Gonçalves Sarney, foi exonerado secretamente. Aliados foram lotados, com boletins sigilosos, no Conselho Editorial, presidido pelo próprio senador. O episódio dos atos secretos abriu uma crise que levou à pressão pela renúncia de Sarney.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.