Estevão lê livro de Leonardo Boff

O advogado Marcelo Martins de Oliveira, que defende os empresários Fábio Monteiro deBarros Filho e José Eduardo Teixeira Ferraz, admitiu agora à tarde, que a prisãopreventiva de seus clientes, decretada nesta quarta-feira pelo Tribunal Regional Federal) (TRF) de São Paulo, o ?pegou desurpresa? e que ele ainda não sabe quando entrará com o pedido de habeas-corpus emfavor dos empresários no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. Estamospreparando a petição e pretendemos entrar com um pedido no menor prazo de tempopossível, mas ainda não podemos garantir que isso ocorra quinta-feira?, disse ele. Nessemomento, Martins conversa com seus clientes no prédio da Custódia da Polícia Federalem São Paulo, onde os dois estão presos.Roberto Podval - advogado do ex-senador Luiz Estevão, que está preso junto com os empresários - está voando para Brasília, onde deverá desembarcar por volta das18h30. Podval também busca no STJ habeas-corpus para o ex-senador.Estevão passou parte da tarde desta quarta-feira no pátio da Polícia Federal, vestido debermuda azul e camiseta branca, lendo o livro ?Tempo de Transcendência - O ser humanocom um projeto infinito?, de Leonardo Boff, um dos ideólogos da chamada teologia dalibertação.

Agencia Estado,

14 de março de 2001 | 17h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.