Estevão diz que pretende voltar à vida pública

O ex-senador cassado Luiz Estevão afirmou que pretende voltar à vida política, um dia. "Até porque esta é a melhor resposta que posso dar àqueles que me acusam. É provar a minha inocência e demonstrar, como venho demonstrando, que nunca tive nada a ver com o caso do TRT e, a partir daí, submeter novamente meu nome ao julgamento dos eleitores. Pesquisas mostram hoje que 300 mil pessoas me dariam um voto para governador de Brasília", comentou.Ele disse que espera que seu direito de concorrer a um cargo público seja devolvido, logo que ficar comprovada a sua inocência no processo que investiga os desvios de verba das obras do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), e que fique provada a fraude que, segundo ele, alterou os votos do painel do senado na sessão de votação de sua cassação. "Espero em breve ter comprovada minha inocência no caso TRT. A partir daí, o mínimo que pode ser feito é me devolverem o direito de concorrer a um cargo público", declarou ele, assumindo que pretende disputar o governo do Distrito Federal. O ex-senador foi submetido nesta tarde a um interrogatório no Fórum Criminal da Justiça Federal de São Paulo, referente ao processo que investiga o desvio de verbas do TRT-SP, pelo qual é acusado dos crimes de estelionato contra entidade do direito público, falsidade ideológica, formação de quadrilha, peculato e corrupção ativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.