Estatal mantém em sigilo gasto com consultoria

Quatro dias depois, companhia ainda não publicou detalhes de contrato emergencial de comunicação

Nicola Pamplona e Irany Tereza, RIO, O Estadao de S.Paulo

10 de junho de 2009 | 00h00

Quatro dias após pedido de esclarecimentos sobre a contratação da consultoria de comunicação Companhia de Notícias (CDN), a Petrobrás ainda não publicou em seu recém-criado blog as respostas sobre o tema, contrariando a estratégia adotada desde o dia 2 de junho envolvendo assuntos relacionados à CPI. Em e-mail enviado ao Estado anteontem, a estatal não respondeu à pergunta sobre o valor do contrato, assinado em caráter de emergência para assessoramento da empresa na comissão do Senado.As perguntas foram feitas na sexta-feira à noite e publicadas no blog sem resposta, alegando que não havia ninguém na área jurídica que pudesse tratar do assunto. Anteontem, uma mensagem foi enviada sem qualquer comentário com relação ao valor. A assessoria de imprensa da estatal alertava que o e-mail seria publicado no blog.Apesar das reações contrárias, a Petrobrás decidiu manter a proposta, sob alegação de que é geradora das informações solicitadas pela imprensa.Segundo o presidente da companhia, José Sérgio Gabrielli, trata-se de uma nova forma de relacionamento com a imprensa, que, na sua opinião, garante maior transparência junto aos públicos-alvo da Petrobrás. Até as 19 horas de ontem foram publicados posts sobre a produção de biodiesel de mamona e a nova política de comunicação da Petrobrás. Nenhuma referência, porém, à mensagem enviada no dia anterior ao Estado pela assessoria de imprensa da companhia, na qual não há resposta para a questão sobre o valor do contrato com a CDN. O texto informava apenas que o contrato é emergencial, foi assinado em maio, com duração de três meses, renováveis. Além disso, diz que, "assim como as demais contratações da companhia", o processo foi feito de acordo com o Decreto 2.745/1998, que cria o procedimento licitatório simplificado.No site usado pela Petrobrás para publicar os contratos de serviços, não há qualquer referência à CDN no mês de maio. Da relação dos 242 contratos firmados naquele mês, no valor total de R$ 932,1 milhões, constam, por exemplo, os R$ 200 mil para a festa do 1º de Maio da Força Sindical, entre outros contratos fechados sem exigência de licitação.CONFIDENCIALO Estado voltou a questionar ontem o valor do contrato, mas não obteve resposta até o início da noite. Em conversa com jornalistas após a gravação do programa Roda Viva, da TV Cultura, anteontem, Gabrielli afirmou que há termos de confidencialidade no contrato que impedem a divulgação de detalhes.Além do blog, a Petrobrás criou um perfil no Twitter para que os internautas sejam avisados em tempo real da publicação de novas mensagens no blog. No início da noite de ontem, havia 913 seguidores da página da estatal.Por outro lado, a empresa se cadastrou para seguir 866 perfis de Twitter, entre eles dois blogs relacionados à candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, às eleições de 2010. Os blogs de apoio a Dilma são as únicas referências políticas entre os perfis seguidos pela Petrobrás, lista que vai desde blogs conhecidos como a uma série de páginas pessoais na internet.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.