Estão tentando fazer terrorismo contra Lula, diz Dirceu

O presidente nacional do PT, José Dirceu, disse hoje que o partido está sendo vítima de uma verdadeira guerra. "É uma guerra de medo e terrorismo que estão querendo fazer contra o Lula", afirmou Dirceu referindo-se às denúncias de envolvimento do governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra, com o jogo do bicho. Luiz Inácio Lula da Silva é o provável candidato da legenda à presidência em 2002.Dirceu reafirmou que o partido não tem nada a esconder. "Não temos medo de nenhuma investigação, o PT tem interesse na investigação do jogo do bicho. O que não pode é querer investigar o PT e não investigar as denúncias que existem contra parlamentares de outros partidos", disse ele, acrescentando que a CPI gaúcha está sendo "utilizada politicamente".Apesar de acreditar que a CPI tenha como objetivo abalar o PT, Dirceu disse que não acredita que o caso vá afetar a campanha de Lula no ano que vem. "Evidentemente nós tomamos medidas de acompanhamento político. Mas não é para nós uma questão que está nacionalizada e que vá afetar a campanha do Lula."Para o presidente nacional do PT, denúncias como essa "não vão dar certo" em 2002. "Denuncias surgiram em 2000. No segundo turno fizeram uma verdadeira guerra contra o PT. Não deu certo em 2000 e acredito que não vai dar certo em 2002", disse Dirceu, afirmando que tentativas como essa têm como objetivo "subestimar o eleitor brasileiro e a cidadania do brasileiro que conhece o PT de 21 anos e conhece as lideranças do PT".Zeca do PTO presidente nacional do PT também saiu hoje em defesa do governador do Mato Grosso do Sul, José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, acusado de ter abandonado uma das principais bandeiras petistas, o Orçamento Participativo. O programa promove a participação direta da população na escolha de obras e ações do governo para o ano seguinte. Dirceu negou que Zeca tenha abandonado a proposta. "Ele não abriu mão do orçamento participativo. O que ele fez foi uma experiência a nível estadual do orçamento participativo e quer reestudar o programa", disse Dirceu, acrescentando que o governador do Mato Grosso do Sul implantou vários programas na área social.A Executiva Nacional do PT convocou uma reunião extraordinária em São Paulo hoje. O encontro estava previsto para começar às 10 horas, mas até as 12h30 não havia sido iniciado por falta de quórum. Por determinação do partido, o quórum mínimo para as reuniões da executiva é de 11 pessoas, sendo que apenas 10 compareceram esta manhã. Há expectativa de que a reunião possa ser realizada nesta tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.