'Estado' entra com novo recurso contra censura

Por meio de embargos de declaração, advogado requer esclarecimento sobre decisão de desembargador

Fausto Macedo, de O Estado de S.Paulo,

17 de agosto de 2009 | 20h19

O advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira ingressou no TJ-DF nesta segunda-feira, 17, com novo recurso contra a censura imposta ao jornal O Estado de S.Paulo pelo desembargador Dácio Vieira.

 

Veja também:

linkMendes pede rapidez no caso da censura ao Grupo Estado

linkJuiz próximo a Sarney se diz competente para julgar censura

linkPara juiz do STF, vazamento da Boi Barrica não é erro do jornal

 

Por meio de embargos de declaração, o advogado do Grupo Estado requer ao desembargador Waldir Leôncio Cordeiro Lopes Júnior, da 2.ª Câmara Cível, que esclareça pontos de sua decisão, despachada sexta-feira.

 

Lopes Júnior rejeitou liminar, em mandado de segurança, do Estado contra o ato do desembargador Dácio Vieira. Para Manuel Alceu, a decisão contém omissão. Ele considera que o desembargador não falou sobre o pedido de dar ciência, como consta da nova lei do mandado de segurança, "ao órgão de representação judicial" do TJ-DF. Destaca, ainda, que o magistrado não mandou citar Fernando Sarney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.