Estado e TV Gazeta farão série de debates

Principais candidatos à Presidência da República, ao governo de São Paulo e ao Senado serão convidados em agosto e setembro

Daniel Bramatti, de O Estado de S. Paulo,

09 de junho de 2010 | 20h58

SÃO PAULO- O Grupo Estado e a TV Gazeta vão promover de forma conjunta debates entre os principais candidatos à Presidência da República e ao governo de São Paulo. A programação contempla datas no primeiro e no segundo turno, caso as eleições não sejam definidas já no dia 3 de outubro.

 

Também está programado um debate entre os seis principais candidatos ao Senado por São Paulo - a lista será definida com base em pesquisa realizada em data próxima ao programa.

 

Alcance

 

"A parceria com a Gazeta adiciona a TV aberta às demais iniciativas multiplataforma do Estadão nestas eleições, no papel, nas mídias digitais e na rádio", disse Ricardo Gandour, diretor de Conteúdo do Grupo Estado.

 

"Essa parceria com o Estado dará mais peso político aos debates, pois eles serão transmitidos simultaneamente pela TV e pela Rádio Gazeta, pela Rádio Eldorado e pelo portal de internet estadão.com.br", afirmou Dácio Nitrini, diretor de Jornalismo da TV Gazeta.

 

A série deve ter início no dia 3 de agosto, com os concorrentes ao governo paulista. No dia 24 de agosto, será a vez dos candidatos ao Senado. José Serra (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) serão os convidados no dia 14 de setembro, a pouco mais de duas semanas do primeiro turno.

 

Se houver segundo turno, os dois mais votados para o governo paulista voltarão aos estúdios da TV Gazeta no dia 6 de outubro, e os presidenciáveis, no dia 13.

 

Regras

 

O formato dos programas estabelece que os candidatos debaterão entre si e responderão a perguntas de jornalistas dos dois grupos de comunicação. Um desses entrevistadores será o jornalista Paulo Markun, contratado pela TV Gazeta após sua saída da presidência da Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura. A mediadora dos programas será Maria Lydia Flandoli, âncora do Jornal da Gazeta.

 

"Os debates terão um formato clássico, do tipo que mais expõe os candidatos", afirmou Nitrini. "Essa é uma das vantagens da televisão. Os eleitores terão a oportunidade de julgar se os candidatos serão sinceros e firmes ao defender suas propostas para o País."

 

Apenas os principais candidatos devem participar dos debates estadual e nacional. Os representantes de partidos pequenos serão convidados a apresentar suas propostas, um a um, em programas jornalísticos da emissora no decorrer da campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.