Estado de saúde de Roberto Campos é estável

O ex-ministro Roberto Campos, de 84 anos, apresentou na madrugada de hoje uma subida da sua taxa de glicose. Para que o quadro clínico não complique - o senador é diabético - os médicos imediatamente providenciaram uma medicação para controlar a taxa de açúcar. O estado do paciente, porém, que ainda é considerado grave, permanece estável. Campos continua em uma Unidade de Terapia Intermediária e ainda não há previsão de uma transferência para um quarto comum. Ele foi hospitalizado no dia 29 de julho porque tinha um fecaloma (retenção de fezes) e posteriormente apresentou uma pneumonia, que já foi debelada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.