'Está tudo na maior paz', afirma Lupi

Ministro Carlos Lupi atribui desentendimentos do PDT com Dilma a 'incompreensões de parte a parte'

João Domingos, de O Estado de S. Paulo

03 de março de 2011 | 23h00

BRASÍLIA - O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, atribuiu os atritos do PDT com a presidente Dilma Rousseff a "incompreensões de parte a parte", mas agora "já está tudo na maior paz".

 

 

Como foi o encontro com a presidente? Muitas cobranças?

Foi excelente. Fizemos despachos que tinham de ser feitos.

 

O sr. não se sentiu incomodado com a decisão da presidente de não chamar o PDT para a reunião dos partidos aliados?

Isso tudo é um pouco uma fábrica de sonhos de alguns que não se conformam de o PDT estar lá.

 

 

Mas a presidente mostrou descontentamento com a forma como o PDT votou o mínimo.

Isso é um pouco de incompreensão, por causa da votação do mínimo, mas já passou.

 

 

Incompreensão de quem? Da presidente?

De ambas as partes.

 

 

O senhor falou à presidente sobre essas incompreensões?

 Conversei rapidamente, sim.

 

 

E o que ela disse?

Disse: ‘Temos de nos entrosar. O PDT é do meu governo. O Ministério do Trabalho é do PDT, você está aí, é meu aliado. Vamos juntos. Vamos trabalhar’.

 

 

Acabaram as incompreensões?

Sim. Está tudo na maior paz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.