Silvana Garzaro/ Estadão
Silvana Garzaro/ Estadão

'Está mais do que na hora do Chalita tomar uma decisão', diz Marta

Declaração da senadora, e pré-candidata do PMDB à Prefeitura de São Paulo em 2016, se refere ao apoio do secretário de Educação da capital à reeleição de Haddad

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2015 | 16h39

Pré-candidata do PMDB à Prefeitura de São Paulo em 2016, a senadora Marta Suplicy cobra do secretário de Educação da capital, Gabriel Chalita, que ele "torne clara" a sua posição sobre a campanha do ano que vem. Aliado do prefeito, Fernando Haddad (PT), Chalita, que é presidente do partido na capital, defende que o PMDB apoie a reeleição do petista.

Aliados de Marta temem que a permanência da sigla no governo, onde comanda quatro secretarias, possa comprometer o discurso oposicionista da senadora. "Estou esperando que ele (Chalita) torne clara sua posição. Está mais que na hora”, disse a senadora ao Estado.

Segundo Marta, o vice presidente Michel Temer, que preside o PMDB nacional, foi "muito claro" ao dizer que a legenda terá candidato próprio "em 2016 e 2018". "O Chalita estando no governo, fica difícil ele se manter como candidato", diz a ex-prefeita.

Periferia. Em pesquisa divulgada no começo  de novembro pelo Datafolha, Marta apareceu em segundo lugar, com 13% das inteções de voto, em situação de empate com  o apresentador Datena (PP).

“Fiquei satisfeita com a pesquisa. Os números me colocam em um patamar confortável. A mudança partidária foi bem vinda para o meu eleitorado. Muita gente que não votava em mim por ser do PT agora diz que votará.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.