Está difícil convencer Lula sobre paridade, diz vice-líder

O vice-líder do governo na Câmara, Beto Albuquerque (PSB-RS), disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva está resistindo a incluir a paridade entre os salários dos servidores da ativa e os aposentados no texto da reforma da Previdência. Albuquerque, que deixou o gabinete do presidente da Câmara, João Paulo Cunha, afirmou que a base aliada continua tentando convencer o presidente a aceitar a medida. "Acreditamos no diálogo e queremos a compreensão do governo para a reivindicação da base aliada." O vice-líder argumentou que a reivindicação das lideranças governistas na Câmara não está ferindo, do ponto fiscal, a reforma da Previdência.

Agencia Estado,

17 de julho de 2003 | 13h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.