Dida Sampaio/Estadão - 6/9/2019
Dida Sampaio/Estadão - 6/9/2019

'Esse não era o momento de perder ninguém. Eu não teria feito isso', diz Luciano Hang, dono da Havan

Luciano Hang, um dos principais aliados de Bolsonaro, disse ter ficado triste com a saída de Sergio Moro

Renée Pereira, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2020 | 14h49

O empresário Luciano Hang, dono da Havan, disse que a saída de Sérgio Moro é uma grande perda para o governo atual. "Para mim, perdemos um grande centroavante." Hang, um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro,  se disse muito triste com a demissão do ministro da Justiça. “Esse não era um momento de perder ninguém. Eu não teria feito isso”, disse Hang, ao ser questionado se o presidente perderia força com a demissão do ministro. "Temos de ver agora os próximos passos."

O empresário, que estava viajando para preparar a inauguração de algumas lojas, não quis falar das denúncias do ex-ministro contra o presidente da República. "Recebi as informações por WhatsApp. Preciso verificar tudo direitinho antes de fazer qualquer comentário", disse Hang. 

Para ele, Moro fazia parte do tripé do atual governo. "Ele simbolizava a luta contra a corrupção, a seriedade." Agora, na avaliação de Hang, o País terá a difícil missão de sair dessa crise e enfrentar uma crise política. "Hoje o Brasil tem um problema de saúde, político e econômico para solucionar. Não era hora de perder ninguém."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.