Esposa brasileira de Rother vive nos EUA com filhos

O jornalista americano Larry Rohter, correspondente do New York Times no Brasil, teve o visto de permanência renovado no ano passado por dois anos e nove meses. De acordo com a ficha do jornalista no setor de controle de imigrantes da Superintendência da Polícia Federal no Rio, à qual a Agência Estado teve acesso, Rohter teve a carteira do Registro Nacional de Estrangeiros (RNE) renovada em 3 de junho de 2003, com validade até 7 de março de 2006.Como não utilizou o fato de ter uma mulher brasileira para permanecer no País, a ficha não traz o nome dela, mas aponta no campo sobre estado civil que Larry, de 54 anos e natural de Illinois, é casado oficialmente. O casamento com uma brasileira, segundo funcionários da PF, seria suficiente para o jornalista requerer visto de permanência e trabalho no Brasil.A ficha de Rohter tem a Rua Humberto Campos, no Leblon, como o seu atual endereço. Vizinhos confirmam que ele mora no pequeno prédio de quatro andares, mas não é visto há semanas. Eles disseram que nunca viram a mulher e que Rohter, sempre apressado e cheio de malas para viajar, provavelmente mora sozinho. A mulher, que se chamaria Clotilde, viveria nos Estados Unidos com os dois filhos do casal.No escritório do New York Times, em Ipanema, a jornalista Mary Galanternick, que trabalha com Rohter, confirmou que osdois filhos do casal não são brasileiros. Numa mesa, correspondências de Rohter estavam empilhadas, num sinal de que ele não passa pelo escritório há vários dias. Mary disse que, no último contato que fez com o jornalista, ele estava em Buenos Aires. Ela acredita que ele provavelmente não quer aparecer agora e passou a se comunicar diretamente com a sede do jornal em Nova York. (Colaboraram Luciana Nunes Leal e Irany Tereza)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.