Espírito Santo tem 2 ocorrências por boca de urna

O Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) registrou duas ocorrências com prisão por boca de urna hoje. Os dois casos ocorreram no interior do Estado - uma em Viana e outra em Cachoeiro de Itapemirim. No primeiro caso, o acusado chegou a ser levado para a delegacia e acabou sendo liberado porque a denúncia de boca de urna não foi comprovada, mas no outro caso a pessoa acusada de boca de urna assinou um termo circunstanciado de ocorrência (TCO) e vai responder a um inquérito policial por crime eleitoral em liberdade.

ERNESTO BATISTA, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 16h08

Também em Viana, um dos dois municípios capixabas que receberam urnas biométricas (o outro é Castelo), foram registrados problemas para identificação dos eleitores pela digital. Segundo a chefe do cartório eleitoral, Fernanda Nascimento, o problema se deve a identificação das digitais. "Em média as pessoas de mais idade precisam tirar a digital 12 vezes para finalmente conseguir votar", comentou.

Até o início da tarde, ainda haviam filas em todas as sessões do município, onde 126 urnas estão sendo testadas. Em terras capixabas, 13 urnas apresentaram problemas e precisaram ser substituídas, um índice menor do que o primeiro turno quando 18 urnas precisaram ser substituídas. A cidade com maior número de urnas substituídas foi Serra, com quatro urnas, seguida da capital Vitória, com mais três, e Cacheiro de Itapemirim, com outras duas. Marataízes, Pedro Canário, São Mateus e Linhares, tiveram uma urna substituída em cada localidade.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010boca de urnaES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.