'Espero que Dilma invista mais no Nordeste', diz Cid

Em um discurso de 60 páginas, o governador reeleito do Ceará, Cid Gomes (PSB), citou, no final, a presidente eleita Dilma Rousseff (PT) como "uma extraordinária mulher que tem como grande responsabilidade suceder o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva". Aos jornalistas, ele disse que espera de Dilma mais investimentos no Nordeste do que os feitos nos primeiros quatro anos do presidente Lula.

CARMEN POMPEU, Agência Estado

01 de janeiro de 2011 | 13h00

O governador também citou o irmão, o deputado federal Ciro Gomes, chamando-o de "meu exemplo como líder político e grande homem público". E agradeceu o presidente Lula por ter começado obras importantes para o Ceará, como a transposição do rio São Francisco, a ferrovia transnordestina e a refinaria Premium 2, cuja pedra fundamental foi lançada semana passada.

Cid tomou posse pela manhã na Assembleia Legislativa do Ceará. No plenário, 400 convidados. Foi uma cerimônia rápida porque o governador precisava viajar para Brasília, onde acompanhará a solenidade de posse da presidente Dilma.

O governador reeleito do Ceará mencionou as obras que estão sendo feitas e que deverão ficar prontas nos próximos quatro anos: o Centro de Eventos e o Aquário. Cid mencionou como pontos negativos de sua primeira gestão os altos índices de homicídios dolosos no Estado. E disse que vai trabalhar para reverter essa situação.

Durante entrevista coletiva após a posse, Cid comentou que pretende conversar com outros governadores do Nordeste com o objetivo de traçar um plano estruturante para a região. "Tenho a esperança de que os primeiros quatro anos da Dilma sejam de muito mais investimentos no Nordeste do que os primeiros quatro anos do Lula", disse. "A presidente Dilma tem demonstrado muita gratidão com o Nordeste. Um olhar muito especial. Estou entusiasmado com isso", comentou.

Segundo Cid, é possível criar um Programa Estruturante para o Nordeste de R$ 20 bilhões, com obras de interesse comum entre os Estados da região. Isso seria feito integrando instituições de fomento como o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
Cid GomesposseCEinvestimentoNordeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.