Escorpiões atacam moradores na Bahia

Escorpiões estão atacando moradores de vários municípios do sul e sudoeste baiano. A Secretaria de Saúde do Estado já registrou a morte de uma menina de 3 anos, no município de Itapebi, a 597 quilômetros de Salvador. Além de Itapebi, moradores das cidades de Jequié e Maracás vem reclamando da invasão de escorpiões nas zonas urbanas. Há uma semana Beatriz Silva Soares, de 3 anos, foi picada por um escorpião em sua casa no centro de Itapebi. Os familiares da garota ainda encontraram o bicho no mosqueteiro da cama da garotinha. Como não existe um hospital especializado no tratamento de vítimas de animais peçonhentos, Beatriz foi levada para a vizinha cidade de Eunápolis, mas recebeu o antídoto três horas após ser atacada e não resistiu. Os médicos disseram à família que se Beatriz tivesse tomado o antídoto até trinta minutos após a picada ela teria sobrevivido. Em Jequié, a área mais infestada por escorpiões é o Conjunto Habitacional Parque das Algarobas. São raros os moradores do local que não tenham um exemplar morto e preservado em frascos com álcool. Técnicos das secretarias municipais da Saúde dos municípios afetados explicam que a invasão dos escorpiões nas áreas urbanas ocorre geralmente nesse período do ano, quando agricultores estão preparando a terra, aplicando inseticida, principalmente nas florestas de eucaliptos, hábitat do escorpião, que foge para as cidades. A Secretaria da Saúde do Estado, enviou oficiais às diretorias regionais nos municípios afetados para que os técnicos apliquem inseticida nos locais onde ocorreram ataques e orientem a população a combater os escorpiões, evitando o acúmulo de lixo e outros materiais nos quintais das casas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.