Escolha para Ministério da Justiça deve ocorrer antes da sabatina de Moraes

Anúncio pode ser feito até segunda-feira, segundo fontes do Palácio do Planalto

Erich Decat, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2017 | 17h31

BRASÍLIA - Após reuniões com o presidente Michel Temer, fontes do Palácio do Planalto no Congresso consideram que a escolha do próximo ministro da Justiça deverá ocorrer antes da sabatina de Alexandre de Moraes, prevista para a próxima terça-feira (21) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Desde que foi escolhido para ocupar a vaga deixada por Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal (STF), Moraes se licenciou do Ministério da Justiça e tem realizado corpo a corpo no Senado em busca de apoio. Atualmente, a pasta tem sido conduzida pelo secretário-executivo José Levi.

“Não há espaço para esperar até a semana que vem para indicar o ministro da Justiça”, disse um interlocutor do Palácio do Planalto, após reunião com o presidente.

Cotado para assumir a pasta, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso se reúne neste momento, 17h, com Temer, no Palácio do Planalto. As conversas ocorrem após um revés na candidatura do deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) para o ministério por seu posicionamento crítico ao Ministério Público. Assim, suas chances seriam bastante reduzidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.