Imagem João Domingos
Colunista
João Domingos
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Erundina diz que Exército ainda pensa estar na ditadura

A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) afirmou há pouco que "o Exército brasileiro ainda pensa que está na ditadura". Erundina referia-se ao anúncio de que militares teriam vetado a sua presença no grupo de parlamentares que vai visitar as antigas instalações do DOI-Codi no Rio de Janeiro. A visita estava marcada para sexta-feira, mas deverá ser cancelada por causa do veto.

JOÃO DOMINGOS, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 11h40

"Não sei o que aconteceu. Mas só posso dizer que o Exército acha que ainda está vivendo o período da ditadura", insistiu a deputada. Segundo ela, não existe nenhuma motivação aparente para ser vetada, a não ser o fato de ter apresentado um projeto de lei que revoga a Lei da Anistia. "Se são contrários à proposta, que façam o debate no Congresso e não esses vetos sem sentido", afirmou Erundina.

O senador João Capiberibe (PSB-AP), que preside a Subcomissão da Verdade, Memória e Justiça do Senado, já comunicou que vai recusar o convite do Exército. Como ele, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) também deve desistir. O local, no bairro da Tijuca, foi usado pela ditadura para prender e torturar adversários do regime. Hoje, funciona lá o 1º Batalhão da Polícia do Exército.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.