José Patrício|Estadão
José Patrício|Estadão

Erundina diz não ter expectativas na Justiça para conseguir participar de debates na TV

Ex-prefeita e candidata do PSOL à Prefeitura se manifestou nas redes sociais nesta quarta-feira, mesmo dia em que o Supremo julga a possibilidade da participação nos embates na TV de candidatos de partidos que não possuem mais de 9 deputados

Daniel Weterman, O Estado de S. Paulo

24 de agosto de 2016 | 13h29

São Paulo - No dia em que o Supremo Tribunal Federal (STF) julga uma ação para a participação de candidatos filiados a partidos políticos 'nanicos' nos debates eleitorais, a candidata do PSOL à Prefeitura de São Paulo, Luiza Erundina, afirmou nas redes sociais que não tem nenhuma expectativa na Justiça. "Não temos nenhuma expectativa nessa justiça elitista e antidemocrática. Nosso terreno é a rua. Nosso instrumento político é a mobilização popular", afirmou em sua página oficial de campanha no Facebook, ao comentar o julgamento de hoje.

Na segunda-feira, 22, quando foi realizado o primeiro debate na capital paulista, Erundina ficou de fora e realizou um ato de protesto em frente à TV Bandeirantes, no Morumbi, além de comentar o debate através de uma transmissão ao vivo pelo Facebook.

Está na pauta desta quarta-feira no STF o julgamento de uma ação direta de inconstitucionalidade apresentada pelo PSOL e pelo PV, que questiona as novas regras de participação de candidatos em debates. Pela regra eleitoral, as emissoras de rádio e televisão são obrigadas a promover debates com candidatos cujos partidos possuam, pelo menos, 10 deputados na Câmara dos Deputados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.