Erundina diz ao PSB que não apóia Marta nem Serra

A candidata derrotada do PSB à prefeitura de São Paulo, Luíza Erundina, informou hoje, em carta à Executiva Nacional do seu partido, que não vai apoiar a prefeita e candidata à reeleição Marta Suplicy, no segundo turno das eleições municipais, nem o candidato do PSDB, José Serra . A executiva está reunida, neste momento, em Brasília, justamente para decidir se o PSB deve apoiar Marta. "Manifestamos nossa independência em relação às duas candidaturas que disputam o segundo turno", afirma Erundina - que não compareceu à reunião - na carta. "Esperamos que, desta vez, os candidatos façam um debate politizado, abordando as reais causas dos grandes problemas da cidade e apresentem propostas exeqüíveis e realistas para solução dos problemas".Erundina aproveitou a carta para criticar os gastos milionários das campanhas dos candidatos à prefeitura de São Paulo. Critica, também, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por "acenarem com tratamento privilegiado para seus candidatos". Ela afirma, ainda, que a polarização entre PT e PSDB é "artificial e falsa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.