Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Erundina afirma que voto útil ‘não é democrático’

Candidata do PSOL diz não se arrepender “em nenhum momento” de não ter cedido a apelos de petistas para “unir a esquerda” e renunciar em favor de Fernando Haddad (PT)

Marianna Holanda, Especial para O Estado de S. Paulo

03 de outubro de 2016 | 00h10

A deputada federal Luiza Erundina, candidata à prefeitura de São Paulo pelo PSOL derrotada na votação deste domingo, disse não se arrepender “em nenhum momento” de não ter cedido a apelos de petistas para “unir a esquerda” e renunciar em favor de Fernando Haddad (PT).

“Esse negócio de voto útil não é democrático. Você acaba contribuindo para que o eleitor não seja autônomo, independente, soberano da sua decisão. Se são dois turnos é exatamente para você dar oportunidade ao eleitor de escolher o projeto que ele acredita, com o qual se identifica”, afirmou Erundina. “Meu partido em nenhum momento pensou que isso pudesse ocorrer.”

Ex-prefeita de São Paulo pelo PT, de 1989 a 1992, Erundina mostrou na campanha uma disposição de dar inveja até a seus correligionários. O tom do PSOL acompanhou o ritmo da política nacional e trouxe para o debate temas como as reformas trabalhista e da Previdência, além do discurso do “golpe”.

No quinto mandato como deputada federal, Erundina encampou o “Fora, Temer” com veemência. Ao sair candidata, ela tinha consciência das dificuldades que enfrentaria, mas seu projeto é se manter com visibilidade porque está criando um novo partido, o Raiz. No ano passado, Erundina saiu do PSB. O PSOL a abrigou já sabendo que seu plano é fundar uma nova sigla.

Na manhã deste domingo, logo após votar na Escola Estadual Rui Bloem, em Mirandópolis, ao lado do vice Ivan Valente (PSOL), que a recebeu com um buquê de rosas vermelhas, Erundina não fez o tradicional “V” da vitória com os dedos. “Pronto, não doeu nada”, disse ela, sorrindo. /COLABOROU FAUSTO MACEDO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.