Ermírio: Covas foi um dos melhores políticos do País

O empresário Antonio Ermírio de Moraes, amigo do governador Mário Covas, disse hoje à Agência Estado que, apesar de saber que não havia saída, não se conforma com a morte do amigo. ?Mário Covas foi um grande homem, um dos melhores políticos que o País já produziu." Ermírio ressaltou que nem sempre concordava com as opiniões de Mário Covas, mas que ambos tinham ?posições transparentes e limpas. É deste jeito que se pratica a política. Se houvesse mais brasileiros como Mário Covas, hoje o País estaria no primeiro mundo". Antonio Ermírio se disse emocionado, e salientou: "Fui ao Incor na tarde de segunda-feira, porque sabia perfeitamente que Covas estava em estado grave. Ele também foi muito amigo de meu pai, senador José Ermírio de Moraes".Para Antonio Ermírio, o governador Geraldo Alckmin deverá continuar o trabalho de Covas. ?Alckmin tem tudo para seguir o caminho de Covas e se transformar em um grande governador." O empresário salientou que a última viagem do governador Mário Covas ao interior do Estado foi à fábrica da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), em Mairinque, no dia 2 de fevereiro. "Ele ficou emocionado, visitou a fábrica inteira e fez perguntas difíceis sobre a operação da fábrica. Estava muito lúcido. Ele também participou da solenidade de privatização das hidrelétricas de Canoas I e II, no interior paulista, que a CBA tem participação".Repercussão no mercado financeiroO presidente da Bovespa, Raimundo Magliano, comentou que o mercado financeiro, ?a exemplo de todo o País?, lamenta muitíssimo o falecimento do governador. ?Mário Covas foi um modelo de administração pública, companheiro de primeira hora da Bovespa nos processos de privatização do setor elétrico paulista. Um homem que sempre nos ajudou junto ao governo federal, a nós do setor financeiro e a todo o Estado de São Paulo?O ex-presidente da bolsa paulista, Álvaro Augusto Vidigal, acrescentou: ?Covas foi o governador que teve a capacidade de pegar um Estado totalmente destruído e saneá-lo de forma organizada e sensata. Foi um homem que soube se adaptar aos novos tempos, cercado de um secretariado sério, que muito contribuiu para sua obra em São Paulo?.O presidente da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca), Alfried Karl Plöger, disse que "a grande lição que Mario Covas deixou foi a luta pela vida. O governador tinha uma vontade férrea", afirmou.

Agencia Estado,

06 de março de 2001 | 10h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.