Erenice empregou na Casa Civil a filha do presidente dos Correios

Assessora na secretaria executiva do ministério, Paula Damas de Matos deixou cargo na terça

Ana Paula Scinocca e Karla Mendes, de O Estado de S.Paulo,

22 de setembro de 2010 | 13h17

BRASÍLIA - Antes de nomear David José de Matos presidente dos Correios, a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra nomeou uma das filhas dele, Paula Damas de Matos, assessora na secretaria executiva do ministério. Na terça-feira, 21, Paula foi exonerada, "a pedido", conforme consta no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

 

Paula foi nomeada para o cargo de assessor de gabinete, segundo consta também no Diário Oficial, em 25 de junho deste ano. Deixou o posto em meio às denúncias que já provocaram a queda de Erenice, no Planalto, e do coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva da Diretoria de Operações dos Correios. Silva foi defenestrado após a descoberta de que era testa de ferro do verdadeiro dono da empresa Master Top Linhas Aéreas (MTA), como revelou o Estado, que é o empresário argentino Alfonso Conrado Rey.

 

Presidente dos Correios, Matos confirmou há pouco ao Estado a exoneração da filha. "Pedi a ela que se afastasse", disse. O presidente da estatal afirmou que recomendou a filha que deixasse o cargo diante "das confusões e críticas" levantadas pela imprensa.

 

Segundo ele, Paula foi nomeada para a Casa Civil para realizar "um trabalho específico sobre enchentes". "O trabalho duraria mais uns dois meses, mas pedi que se afastasse", afirmou David Matos. Procurada, a Casa Civil apenas confirmou que Paula saiu do cargo a pedido dela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.