Erenice e jornalista que violou sigilo de tucanos depõem na PF

Ex-ministra da Casa Civil entrou por uma porta lateral do prédio para evitar contato com a imprensa

Vannildo Mendes, de O Estado de S.Paulo,

25 de outubro de 2010 | 10h26

BRASÍLIA - A ex-ministra-chefe da Casa Civil Erenice Guerra estava depondo, por volta das 10 horas desta manhã, na Polícia Federal (PF). Para fugir da imprensa, ela entrou por uma porta lateral do prédio. Erenice está sendo interrogada pelo delegado Roberval Vicalvi. Ela é acusada de nomear amigos e parentes que comandaram um esquema de tráfico de influência no gabinete próximo ao presidente, inclusive com a suposta participação de seus filhos Israel e Saulo.

 

Veja também:

link PF interroga Erenice e jornalista a menos de uma semana do 2º turno

 

O jornalista Amaury Ribeiro Júnior, também chamado para depor hoje na PF, às 10 horas, já se apresentou, acompanhado do advogado Adriano Bretas. Amaury terá de responder sobre a violação do sigilo fiscal de dirigentes do PSDB e de Verônica Serra e Alexandre Bourgeois, filha e genro do candidato tucano à Presidência, José Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.