'Era grande e querido amigo', diz Collor sobre morte de ACM

'Senti muito a perda do senador, um político combativo', diz ex-presidente que voltou ao Senado este ano

Agência Brasil ,

20 de julho de 2007 | 18h42

O senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB-AL) divulgou uma nota, por meio de sua assessoria de imprensa, em que lamenta a morte, do colega Antonio Carlos Magalhães (DEM-BA). Veja também:Morre o senador Antonio Carlos Magalhães Trajetória de ACM Fotos dos preparativos do velório na Bahia No vídeo mais acessado no YouTube, ACM defende ditaduraVeja mais vídeos do senador baianoFrases do senadorSite oficial do senadorGaleria de Fotos  ACM visita o Estado de S. Paulo   "Senti muito a perda do senador Antonio Carlos Magalhães, um grande e querido amigo, um político combativo", diz o texto. ACM deu apoio a Collor mesmo durante o processo de impeachment, em 1992. Após a renúncia de Collor, ACM tornou-se opositor do presidente Itamar Franco, sucessor de Collor.  Collor também citou a perda do filho de ACM, Luís Eduardo Magalhães, "um deputado respeitado por todos os seus colegas dentro do Congresso Nacional. Foi uma perda muito sentida, agora, essa do senador Antônio Carlos. No entanto, tenho convicção que seu filho, que irá sucedê-lo no Senado, saberá honrar as melhores tradições da família e o amor que tem pelo seu Estado."  "A minha relação com o senador Antônio Carlos sempre foi muito boa. Agora no Senado, quando nos reencontramos, tinha nele um excelente conselheiro, que me ajudou bastante no início do meu mandato em relação às questões do Senado e ao funcionamento da Casa. Será uma perda muito grande para a Bahia, para a política e para o Brasil", termina.

Tudo o que sabemos sobre:
Morte de ACM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.