Equilíbrio oferta-demanda garante crescimento, diz Lula no rádio

A economia brasileira está chegando aum estágio de equilíbrio entre oferta e demanda, afirmou nestasegunda-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Esse equilíbrio é que vai permitir que a gente cresça,distribua renda e mantenha a inflação altamente controlada",disse Lula, em seu programa semanal de rádio, "Café com oPresidente". Os comentários ocorrem poucos dias depois do anúncio deque, impulsionada pelos investimentos, a economia nacionalcresceu mais do que o esperado no segundo trimestre. Segundo oInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), oProduto Interno Bruto (PIB) avançou 1,6 por cento em comparaçãoao primeiro trimestre e 6,1 por cento em relação ao mesmoperíodo do ano passado. Também na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária doBanco Central (Copom) voltou a elevar a Selic em 0,75 pontopercentual, para 13,75 por cento. Na ocasião, três dos oitointegrantes do colegiado votaram por um aperto menor dos juros,de 0,50 ponto percentual. Segundo Lula, a alta do PIB e dos investimentos demonstramo otimismo do empresariado na política econômica adotada pelogoverno. O presidente disse também que o crescimento da renda edo consumo garantem maior dinamismo à economia brasileira. Ele ressaltou que o crescimento do PIB, que ocorre "graçasaos sacrifícios" feitos no passado, será duradouro. "Ospessimistas vão ficar olhando de lado", acrescentou. Citando o petróleo encontrado na camada pré-sal e obras nosetor de infra-estrutura, Lula assegurou que não faltaráenergia no país. "Finalmente, o Brasil encontrou-se com opróprio destino e não vai parar de crescer mais", concluiu. (Reportagem de Fernando Exman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.