Epidemia de dengue no Rio não está controlada, diz secretário

O secretário estadual de Saúdedo Rio de Janeiro, Sérgio Cortês, afirmou nesta segunda-feiraque a epidemia de dengue no Estado ainda não está totalmentecontrolada. Segundo ele, as filas nos hospitais e nas tendas deatendimento à população diminuíram, porém ainda é preciso ter"atenção" com a doença que matou ao menos 80 pessoas este anoem todo o Estado. "Estamos fazendo um grande esforço. Há uma mobilizaçãointensa, avançamos muito, mas não podemos dizer que está sobcontrole", disse o secretário a jornalistas durante ainauguração de mais uma tenda de hidratação na capital. O próximo foco do governo estadual no combate à doença é aBaixada Fluminense, disse Cortês, local com o segundo maiornúmero de notificações no Estado, depois da capital. Na última sexta-feira, o secretário de atenção à saúde doMinistério da Saúde, José Noronha, afirmou à Reuters que apreocupação do governo federal é com a possibilidade de umaepidemia de dengue na Baixada em 2009. "Há um grande número de casos e um potencial elevado denovas ocorrências naquela região. É uma região pobre, queprecisa de um trabalho preventivo", disse Noronha. A prefeitura do Rio informou nesta segunda que subiu para58.386 o número de casos de dengue na capital. Na semanapassada, eram 45.463 casos. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.