Envolvidos em fraudes de licitações são presos no PA

Os dois homens eram procurados por falsificação de documentos, corrupção e outros crimes

Carolina Spillari, estadão.com.br

15 de junho de 2011 | 16h01

Dois homens foram presos na manhã desta quarta-feira, 15, a pedido do Ministério Público do Pará (MP-PA). O membro da comissão de licitação da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), Sandro Rogério Nogueira Sousa Matos, e o sócio da Croc Tapioca, José Carlos Rodrigues de Sousa, são investigados pela participação em esquema fraudulento de licitações na Casa. Um terceiro homem, o ex-diretor do Detran Sérgio Duboc, continua foragido.

De acordo com os promotores de Justiça Arnaldo Célio da Costa Azevedo e Milton Luís Lobo Menezes, a prisão foi requerida pelos crimes de falsificação de documentos públicos, corrupção e outras fraudes. Na última operação de busca e apreensão, um áudio do gravador digital encontrado na residência de José Carlos comprovou a ligação entre os três e a argumentação para ser usada em depoimentos para ludibriar as investigações.

Ficou caracterizada ainda a intenção dos envolvidos em apagar vestígios para escapar da Justiça. "Diante do desenrolar da investigação, percebe-se que os representados agem ilicitamente na cooptação de testemunhas tentando prejudicar as investigações, colocando em risco a ordem social, futura instrução criminal e por consequência aplicação da lei penal", decidiu o juiz Pedro Sotero. Sandro Rogério foi mandado para a Prisão Estadual Metropolitana I, em Marituba. José Carlos Rodrigues foi para o Centro de Triagem do Coqueiro.

Tudo o que sabemos sobre:
fraudelicitaçãoPAprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.