Entidades pedem a Alckmin que nomeie o mais votado para chefe do MP-SP

Felipe Locke ficou em primeiro lugar, mas governador pode escolher qualquer um da lista tríplice

Fausto Macedo, de O Estado de S. Paulo,

27 de março de 2012 | 20h46

SÃO PAULO - Duas entidades de classe do Ministério Público pediram formalmente ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) que nomeie Felipe Locke Cavalcanti procurador-geral de Justiça de São Paulo, por ele ter conquistado o primeiro lugar nas eleições internas da instituição.

Por meio do ofício 043/2012, a Associação Paulista do Ministério Público solicitou ao governador nomeação do "candidato mais votado".

Alckmin tem em mãos uma lista tríplice – além de Locke, foram votados os procuradores Márcio Elias Rosa e Mário Papaterra Limongi.

A Constituição autoriza o chefe do Executivo a nomear qualquer nome, independentemente da ordem de votação. Em São Paulo é tradição o Palácio dos Bandeirantes indicar o primeiro da lista – a exceção ocorreu em 1996, quando o então governador Mário Covas nomeou o segundo colocado.

O presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), César Mattar Jr., diz que a escolha do candidato mais votado sempre foi defendida pela classe.

No blog do promotor, por meio do qual a categoria expõe suas ideias e aspirações, vários promotores pedem a indicação do mais votado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.