Entidades organizam protestos durante visita de Bush

Entidades sindicais, estudantis, comunitárias, femininas e do movimento popular e de moradia estão convocando seus militantes para uma série de protestos em todo o País, por ocasião da visita do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, nesta quinta, 8, e sexta, 9. Até o PT, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pretende participar. A Secretaria de Relações Internacionais do partido agendou um encontro nesta terça-feira para discutir os protestos que serão organizados."Vamos dizer fora Bush e protestar contra a presença, no Brasil, do terrorista número um do mundo", afirma Antonio Carlos Spis, membro da executiva nacional da CUT e da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) e um dos organizadores dessa agenda de protestos.Para reforçar a mensagem de protesto, as entidades elaboraram dois modelos que serão usados em cartazes, panfletos e camisetas. Um deles exibe Bush caracterizado de Hitler, com os seguintes dizeres: Abaixo a agressão ao Iraque! Fora Bush! A humanidade vencerá! O outro traz a palavra PAZ em destaque, com o símbolo de uma pomba branca e os seguintes dizeres: Humanidade contra a guerra de Bush. Fora imperialismo do Iraque! Apesar da disposição dos militantes, o esquema de segurança montado para a visita de Bush ao Brasil pretende deixá-lo bem distante de toda essa movimentação. "Apesar disso (do esquema de segurança) tentaremos chegar o mais próximo possível dele", afirma Spis.Segundo ele, nesta quinta-feira, as manifestações estarão unificadas em torno das lideranças femininas, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (8 de março). "A idéia é que as mulheres comandem os protestos, façam os discursos e digam em alto e bom som o quanto Bush é uma persona non grata para todas as mulheres do Brasil", reitera Spis. Em São Paulo, será realizada uma passeata da Praça Osvaldo Cruz (Estação Paraíso do Metrô) em direção ao Masp, na Avenida Paulista, por volta das 15 horas. Os organizadores estimam a participação de mais de dez mil pessoas.Vários protestosAlém da passeata do dia 8, os manifestantes pretendem realizar vários protestos no dia 9, onde estão concentrados os principais eventos da agenda da visita do presidente norte-americano ao Brasil, inclusive o encontro com o presidente Lula.A idéia é concentrar os manifestantes, pela manhã, no monumento às Bandeiras, na Avenida República do Líbano. "E depois sair à caça de Bush", emenda Spis. Ele disse que os presidentes Bush e Lula devem visitar, nesta sexta-feira, o Terminal da Petrobras, em Guarulhos porque o Exército já estaria no local.Participação do PTTambém engrossam as fileiras de manifestantes a UNE, o MST e vários partidos políticos, dentre eles PT, PSTU, PSOL, PCB e PC do B. A bancada do PSOL na Câmara também marcou para amanhã, na rampa do prédio do Congresso Nacional, um ato contra a visita do presidente dos Estados Unidos. Movimentos sociais de outros Estados também estão incluindo em suas agendas do Dia Internacional da Mulher protestos contra Bush. Em Porto Alegre, está agendada uma caminhada, das 9 às 11 horas, com saída do Largo Glênio Peres. Em Campo Grande, será realizado o ato "Mulheres pela paz. Fora Bush!", na Praça Ari Coelho, no centro da cidade, a partir das 9 horas. Em Salvador, está prevista uma manifestação, às 14 horas, no Campo Grande. Em Fortaleza, as manifestações serão concentradas na Rua Barão do Rio Branco, incluindo a distribuição de tapioca (iguaria da culinária local). E em Goiânia, serão realizadas atividades pela manhã, das 9 às 12 horas, na Praça do Bandeirante e a partir das 20 horas na Praça Universitária. (Colaborou Denise Madueño)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.