Entendimento do PSDB com PFL está bem adiantado, diz Aníbal

O vereador José Aníbal (SP), um dos coordenadores da campanha do pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, disse que está "bem adiantado" o entendimento com o PFL para contar com um nome da legenda na vaga de vice. Conforme ele, a negociação deve ser concluída "nos próximos dias". Questionado sobre a possibilidade de a chapa ser formada ainda este mês, Aníbal disse que há esta chance, mas o partido não tem "ansiedade".Aníbal criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que faz "pouca coisa a mais que campanha", em sua avaliação. A crise de segurança pública motivou outra crítica ao Planalto. Aníbal afirmou que o governo prometeu construir três presídios de segurança máxima e não fez nenhum. O vereador defendeu a "coerência" com que o governo de São Paulo realiza investimentos no setor, citando que estão orçados R$ 10 bilhões para 2006."Devia (o governo federal) ter um ação forte nesta área", defendeu Aníbal. Ele avaliou que o problema chegou a um estágio que exige medidas da União - embora esteja entre as atribuições dos Estados. "Quem vigia as fronteiras?", questionou Aníbal, que é palestrante de reunião-almoço na Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul).Como exemplo de medidas nesta área, Aníbal citou que os candidatos à presidência do Chile, inclusive a eleita Michele Bachelet, defenderam a criação de um Ministério da Segurança Pública. "É preciso que o Estado seja mais aparelhado e que o debate eleitoral faça somar esta questão como uma questão do País", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.