Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Entenda o que pode mudar na sua aposentadoria

Congresso aprova medida com novo cálculo para garantir direito ao benefício integral a homens e mulheres

O Estado de S. Paulo

15 de maio de 2015 | 08h51

Atualizado em 28.05

O Congresso aprovou alterações no cálculo da aposentadoria. A proposta, que segue para sanção da presidente Dilma Rousseff, cria uma nova regra que prevê direito ao benefício integral quando o tempo de contribuição somado à idade resulte em 85 anos para mulheres e 95 anos para homens. Veja o que pode mudar se o texto for sancionado: 

1. O que é o fator previdenciário? Por que foi criado?

O fator previdenciário foi criado por lei em 1999 para conter gastos da Previdência. O fator é um calculo aritmético que engloba itens como tempo de contribuição do trabalhador, expectativa de sobrevida, idade do trabalhador na data de aposentadoria, entre outros. Basicamente, quanto menor a idade e o tempo de contribuição, maior o redutor (fator) da aposentadoria.

2. O que muda com a flexibilização do fator?

Hoje, o tempo mínimo de contribuição para aposentadoria é de 35 anos e 65 anos de idade (homem) e de 30 anos de contribuição e 60 anos de idade (mulher). A mudança propõe a fórmula 85/95, pela qual o trabalhador se aposenta com proventos integrais se a soma da idade e do tempo de contribuição resultar 85 (mulher) ou 95 (homem).

3. Quem é o principal beneficiado com a mudança?

Todos os beneficiários da Previdência que atingirem a fórmula 85/95 terão a garantia de receber o valor integral do benefício, sem aplicação de nenhum redutor.

4. De quanto seria a redução da aposentadoria, num caso hipotético, antes da aprovação da mudança?

Por exemplo, uma pessoa que tenha salário de R$ 1.500 e queira se aposentar antes de atingir o tempo mínimo de contribuição previsto atualmente, com a aplicação do fator previdenciário e da fórmula aritmética, receberia R$ 1.050 de aposentadoria, e não os R$ 1.500 integrais. Com a mudança no fator previdenciário, o aposentado que atingir os requisitos mínimos terá direito a receber o valor integral do benefício.

Tudo o que sabemos sobre:
ajuste fiscal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.