Encontrado corpo de agricultor assassinado no Pontal

A polícia de Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema, encontrou no início da noite desta segunda-feira o corpo do agricultor Gilmar Santiago Reis, de 43 anos, que estava desaparecido desde sexta-feira. Segundo o delegado de polícia da cidade, Donato Farias de Oliveira, o agricultor foi assassinado a tiros, facadas e pauladas no assentamento Água Nova, na Fazenda Margarida, zona rural do município, por ser suspeito do furto de quatro bezerros pertencentes a um dos acusados. O homicídio, com requintes de crueldade, teria sido cometido por outros nove acampados do mesmo assentamento. Até as 21h30, as polícias civil e militar haviam conseguido prender sete suspeitos de envolvimento no crime. Outros dois continuavam foragidos. "Vamos pedir a prisão preventiva de todos os envolvidos pelos crimes de homicídio, tortura e ocultação de cadáver", disse o delegado. Conforme o policial, Reis foi torturado antes de ser morto. O corpo foi enterrado de cabeça para baixo em um buraco aberto na área de reserva legal do assentamento. A polícia descobriu o crime depois que outro agricultor, também suspeito de envolvimento no furto dos bezerros, procurou a polícia nesta segunda à tarde. Esse agricultor, cujo nome não foi revelado, conseguiu escapar dos torturadores e reconheceu dois deles. A polícia também não divulgou os nomes dos suspeitos já presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.