EMS pode aumentar produção de genérico antiantraz

O presidente do laboratório EMS Sigma Pharma, Carlos Sanchez, disse hoje que a empresa tem condições de aumentar em 10 vezes a produção do medicamento genérico a base do princípio ativo cloridrato de ciprofloxacina. Essa molécula é a mesma do medicamento de referência Cipro 500, da Bayer, para o tratamento de pessoas infectadas pela bactéria antraz.Ele informou que, se o governo norte-americano quebrar a patente do Cipro 500, com validade para mais três anos, nos Estados Unidos, o laboratório brasileiro poderá aumentar a produção e exportar o genérico. No Brasil, o laboratório comercializa 10 mil caixas por mês.Para os norte-americanos, o produto sairá por um preço bem abaixo dos US$ 77 ou R$ 209,52 praticados no país. No Brasil, o preço máximo do genérico da EMS é de R$ 55 ou US$ 20,21, por unidade. Já o Cipro 500 custa R$ 108 ou US$ 39,70, no mercado local.Além do EMS Sigma Pharma, no Brasil outros dois laboratórios fabricam o genérico do Cipro 500, da Bayer: o Hipolabor, de Sabará, que produz o Ciproflox 200 mg; e o Eurofarma, que fabrica o medicamento também na versão injetável.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.