Divulgação
Divulgação

Empresas esperam notificação para se pronunciar

O Estado de S.Paulo

11 de março de 2015 | 02h02

Informada pela reportagem de que a Controladoria-Geral da União (CGU) vai instaurar hoje processo administrativo de responsabilização contra a empresa, a assessoria da Andrade Gutierrez negou envolvimento em atos de corrupção.

Em nota, afirmou: "A Andrade Gutierrez nega e repudia as acusações - baseadas em ilações e não fatos concretos - e, como vem fazendo desde o início da Operação Lava Jato, reitera que não tem ou teve qualquer envolvimento com os fatos relacionados com as investigações em curso."

A Odebrecht respondeu que ainda não foi notificada. Disse que não tem como se manifestar enquanto não tiver acesso ao processo. A Alumini Engenharia, por meio de sua assessoria, também declarou não saber da abertura da investigação e respondeu que fará qualquer manifestação sobre o assunto após tomar conhecimento do teor do processo. Procurada, a Promon Engenharia informou que não se manifestaria.

Até agora, nenhum dos executivos da Odebrecht, Andrade Gutierrez, Promon ou Alumini foi preso preventivamente. / D.B. e E.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.