Empresários enviam caixas de pizzas para Senado

Um grupo de empresários de São Paulo, enviou hoje 81 embalagens de pizza para Brasília pedindo abertura de processo contra o senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido DF) por quebra de decoro parlamentar. Os dois são acusados de envolvimento na violação do painel eletrônico do Senado. As embalagens endereçadas a cada um dos senadores contêm um manifesto escrito em forma de pizza sabor "baiana com tempero especial de arruda", que devem ser entregues no Senado, por volta das 20 horas, segundo previsão feita pelos Correios.O protesto bem-humorado, feito na véspera da entrega do parecer do senador Saturnino Braga (PSB-RJ) à Comissão de Ética, partiu do Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE), com apoio da Associação de Bares e Restaurantes diferenciados de São Paulo (ABREDI). A intenção é dizer aos parlamentares contrários ou que ainda permanecem indecisos em relação à abertura do processo, que o povo repudiará se tudo acabar em pizza. Aos senadores favoráveis ao processo, estamos dando nosso apoio, disse o presidente da PNBE, Percival Maricato, que reuniu os empresários para o ato na Pizzaria Prestissimo, no Jardim Paulista. Pesquisa feita entre os 500 associados da PNBE em todo o País mostrou que 98% dos empresários são favoráveis à abertura do processo de cassação, 96% são a favor da cassação de ACM e 100% a favor da cassação de Arruda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.