Empresários defendem minirreforma tributária já

Os empresários Jorge Gerdau e Antônio Ermírio de Moraes, agraciados nesta quinta-feira no Palácio do Planalto com a Ordem do Mérito Científico, defenderam a adoção, ainda este ano, de uma minireforma tributária. ?Seria um indicador claro de que o Brasil quer modificar a estrutura tributária e parar de exportar impostos?, disse Gerdau, enfatizando a necessidade de acabar com tributos em cascata, como PIS, Cofins e IOF. Para Antônio Ermírio, uma minireforma não será completa, mas ?já ajudará?.Gerdau deixou claro que apóia a edição de uma medida provisória, caso não haja condições políticas de submeter a minireforma este ano ao Congresso, por causa das eleições. Ele aposta, no entanto, que há clima político no País para que o Legislativo aprove as mudanças ainda no mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso. ?Devemos aproveitar este momento para darmos o primeiro passo.? Outro agraciado com a Ordem do Mérito Científico, o presidente do PPS, senador Roberto Freire (PE), disse que qualquer alteração no sistema de arrecadação de impostos deveria ser negociada com a equipe de transição, a ser constituída logo após a eleição do próximo presidente.Freire, que é autor de proposta para estimular as empresas a investirem em tecnologia, afirmou que sua opinião sobre a minireforma é pessoal e não reflete, necessariamente, a posição do partido nem a do candidato Ciro Gomes.Questionado sobre a hipótese de o segundo turno da eleição presidencial ser disputado entre Ciro e o petista Luiz Inácio Lula da Silva, ambos candidatos de oposição ao governo, Gerdau procurou não demonstrar inquietação. ?O empresariado nasceu para enfrentar qualquer tipo de gestão. Acho que, num país democrático como o nosso, as mudanças de poder estão incorporadas?, disse Gerdau. Mas logo ressalvou: ?É lógico que sempre existe alguma preocupação de que haja mudanças maiores de rumo.? Diferentemente do colega Antônio Ermírio, que quarta-feira deixou clara as resistências a Ciro em discurso na Confederação Nacional da Indústria, Gerdau elogiou o presidenciável do PPS. ?Conheço Ciro há muitos anos?, disse, revelando que seu grupo empresarial tem investimentos no Ceará, onde Ciro foi governador. ?Sempre tivemos um ambiente de negociação inteligente e construtivo.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.