Empresários de Ronaldo são presos por remessa ilegal de dólares

Os empresários Alexandre Martins e Reinaldo Pitta, procuradores do atacante Ronaldo, do Real Madri e da seleção brasileira, foram presos por ordem do juiz Lafredo Lisboa, da 3ª Vara Federal Criminal. Os dois são acusados de participação na remessa ilegal de dinheiro feita pela quadrilha de fiscais e auditores federais, que desviaram 33,4 milhões de dólares para contas ilegais na Suíça. Também foram presos os executivos Herry Rosenberg e Ronaldo Adler e sua secretária, Marlene Rozen, acusados de terem aberto as contas para o bando, por intermédio da empresa Coplac Consultoria Planejamento e Promoções. Todos foram detidos após os depoimentos ao juiz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.