Empresário seqüestrado é libertado na Grande SP

Policiais de Taboão da Serra detiveram, no meio da tarde de ontem, dois sequestradores e libertaram um empresário que estava mantido refém em uma favela havia mais de 24 horas. No interior de um barraco, na Favela do Jardim São Luiz, em Embu das Artes, na grande São Paulo, Luciano Evangelista Ferreira, 19, e o menor, G.A.S., 17, mantinham algemado à escada de um beliche, o empresário Orlando Moreira Mendes, 47, dono de uma rede de supermercados no Capão Redondo e Jardim Miriam, zona sul da capital paulista.A vítima foi dominada por oito homens, que ocupavam quatro motos, por volta das 14h de segunda-feira (29), quando saía de um de seus supermercados, no Capão Redondo. Os bandidos colocaram Orlando no porta-malas do Vectra dele; e mais adiante, na Estrada de Itapecerica, na altura do número 5800, retiraram a vítima do porta-malas.Após amarrarem o empresário, colocaram-no em um Passat e o Vectra foi deixado no local. Ontem pela manhã, policiais da Delegacia Seccional de Taboão da Serra receberam a informação sobre o sequestro, mas ainda não sabiam nada sobre o cativeiro. Os bandidos já haviam pedido R$ 200 mil pelo resgate, mas depois acertaram um valor de R$ 50 mil, cujo pagamento ainda não possuia endereço para ser realizado.Ao chegarem à favela do Jardim São Luiz, onde estavam sendo investigadas denúncias sobre tráfico de drogas, os policiais prenderam em um barraco o traficante José Roberto. Foi informado aos policiais que uma pessoa, no dia anterior, havia sido colocada em um barraco ao lado, encapuzada e com as mãos amarradas. Ao vasculharem as casas acharam o empresário. Juntamente com Luciano e o menor, outro bandido matinha Orlando refém naquele momento, mas o bandido conseguiu fugir após troca de tiros com a polícia. Dos oito bandidos que dominaram Orlando, seis continuam foragidos. O caso está registrado na Delegacia Seccional de Taboão da Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.