Empresário diz que não será candidato a vice de Padilha

Filiado ao PR, Maurílio Biagi Filho foi indicado em outubro por Lula como alternativa para conquista de votos fora do PT; usiniero, no entanto, foi alvo de ataques da corrente interna do partido

Gustavo Porto , O Estado de S. Paulo

14 de fevereiro de 2014 | 17h44

Ribeirão Preto - O empresário Maurílio Biagi Filho confirmou na tarde desta sexta-feira, 14, que não será candidato a vice-governador de Alexandre Padilha, provável nome do PT nas eleições deste ano em São Paulo. A informação foi antecipada pela coluna da Sonia Racy, na edição desta sexta no Estado.

Segundo a assessoria do empresário, filiado ao PR, ele deve detalhar ainda nesta sexta a sua decisão. Há uma semana o empresário organizou um jantar em Ribeirão Preto para lideranças do agronegócio, sua área de atuação, do qual participaram, além de Padilha, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e lideranças do PT e PR.

Maurílio foi alvo de ataques da corrente O Trabalho, do PT, contra a sua possível candidatura a vice da chapa petista. Filiado ao PR, o usineiro foi indicado em outubro passado pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva como alternativa para conquistar votos fora do tradicional leque de alianças do petismo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.