Empresário de Zezé di Camargo e Luciano confirma pedido de patrocínio

O empresário de Zezé di Camargo e Luciano, Rommel Marques,confirmou nesta quinta-feira que a dupla sertaneja apresentou na segunda quinzena domês de março, um pedido de patrocínio no Banco do Brasil para bancar aturnê dos cantores pelo País. O valor do patrocínio, segundo Rommel,ainda não está definido. O empresário afirmou também que a dupla cobroucachê para fazer o show, na última terça-feira, em uma churrascaria emBrasília, para arrecadar recursos para o PT comprar uma sede para opartido.A informação, no entanto, contraria o que a própria direção petistaanunciara. Como o show era destinado a bancar o custo da compra da novasede do PT, o pagamento do cachê diminuiria significativamente aarrecadação do partido, o que tornaria pouco vantajoso o evento."Recebemos uma remuneração pelo show em Brasília, mas não posso dizerde quanto", garantiu Rommel. Segundo ele, a dupla não cobrou cachê parafazer o show em São Paulo, no último dia 8, que também teve a rendarevertida para que o PT possa comprar uma sede para o partido. "Esseshow que ocorreu no Olimpia foi doado pelos artistas", afirmou Rommel. Evitando falar de cifras, ele argumentou que as despesas para arealização de um show da dupla sertaneja são altas. "São duas carretas,dois ônibus e mais de 50 pessoas viajando", explicou.Rommel Marques não confirmou que a dupla esteja pleiteando o valor deR$ 5 milhões de patrocínio do Banco do Brasil. "Qualquer número que sefalar é leviano. O valor do patrocínio vai depender das ações que o BBdeseja com o uso da imagem dos artistas", disse. Ele acredita que asnegociações em torno do patrocínio só serão concluídas, na melhor dashipóteses, daqui a um mês. "É muito variável o tempo que se leva parafechar esse tipo de contrato", informou.Na terça-feira passada, a dupla sertaneja fez um show noestacionamento da churrascaria Porcão em prol do PT. Cerca de duas milpessoas participaram da festa e cada uma delas pagou R$ 250 peloingresso, que deu direito aos convidados a um jantar e a bebida que foiservida com fartura. Ou seja, a renda da bilheteria foi de R$ 500 mil,mas é preciso descontar os gastos com o pagamento do cachê da dupla ecom a montagem do show, além dos comes e bebes. No show realizado nodia 8, em São Paulo, o partido arrecadou R$ 250 mil, segundo informou otesoureiro do PT, Delúbio Soares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.