Empresário de cartel vai devolver R$ 10 milhões

O empresário Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, que fechou o sétimo acordo de delação premiada na Operação Lava Jato, vai devolver R$ 10 milhões ao Tesouro a título de "multa indenizatória" por seu envolvimento no esquema de corrupção e propinas na Petrobras. A soma foi acertada por Mendonça Neto com a força-tarefa de procuradores da República que investigam o cartel que grandes empreiteiras montaram para ter o monopólio de contratos bilionários de áreas estratégicas da estatal petrolífera.

RICARDO BRANDT E FAUSTO MACEDO, Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2014 | 20h41

Mendonça Neto é da Toyo Setal Empreendimentos, que integrou o cartel, segundo o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa. O acordo que o empresário firmou prevê, basicamente, que revele tudo o que sabe, sem restrições, e que providencie documentos. Se condenado, será apenado com "prestação de serviços" e o pagamento dos R$ 10 milhões. Além do executivo, Julio Camargo, que agia em nome da Toyo Setal, vai pagar R$ 40 milhões, Costa e família vão devolver R$ 70 milhões e o doleiro Alberto Youssef, R$ 55 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Lava Jatoempresáriocarteldevolução

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.