Empresa dos EUA alerta para anti-americanismo na América Latina

A Strategic Forecasting (Stratfor), uma das mais conceituadas empresas de inteligência dos Estados Unidos, apresentou nesta sexta-feira no Fórum Econômico Mundial um sério alerta para os interesses norte-americanos na América Latina: o colapso econômico da Argentina vai empurrar toda a região para um forte movimento protecionista, ameaçando de forma definitiva o futuro da Área de Livre Comércio das Américas (Alca)."Em termos práticos, o default (calote) da dívida da Argentina matou as chances de o Senado norte-americano aprovar a TPA (sigla em inglês para a Autoridade de Promoção Comercial) neste ano", disse o documento distribuído pela Stratfor no Fórum. A Stratfor acha difícil que a Alca seja lançada em 2005."O colapso da economia argentina tem alimentado sentimentos anti-americanos nos países latino-americanos, especialmente entre aqueles 200 milhões de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza", destacou a empresa de inteligência.Segundo a Stratfor, já há candidatos às eleições na Bolívia, Colômbia, Equador e Brasil que estão atribuindo o colapso argentino às políticas de livre mercado "importadas" dos Estados Unidos. A Stratfor cita explicitamente que, se o candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, confirmar a liderança nas pesquisas de opinião e vencer as eleições, o Brasil pode mudar para um governo com postura mais protecionista, que se distanciará dos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.