Empresa devolve cartelas e PF notifica casas de jogos

A empresa Pernambuco da Sorte, que tem casas lotéricas na região metropolitanaoperando a loteria mista, também conhecida como bingo eventual (modalidade que une características do bingo com a loteriatradicional, vendendo cartelas numeradas a serem sorteadas em datas pré-fixadas) publicou nota na imprensa, hoje, avisandoaos consumidores que estará devolvendo, a partir desta quinta-feira, o dinheiro das apostas realizadas para os sorteios que serealizariam nos dias 22 e 26 deste mês.Na nota, a empresa afirma que a suspensão dos jogos, em decorrência da Medida Provisória 168/04, será temporária. Talexpectativa se baseia no fato de o jogo ser legal em Pernambuco (Lei estadual 12.343/03) e pela ?legitimidade dos Estados paralegislar sobre atividades lotéricas?. A Pernambuco da Sorte frisa que recolhe tributos aos cofres estaduais pela exploração daatividade e gera empregos.As modalidades de loteria mista e videoloteria (que opera as chamadas máquinas caça-níqueis) já têm regulamentação efiscalização da Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe), ligada à Secretaria da Fazenda. Elas foram priorizadas porquerepresentam o maior volume de jogos do Estado.O controle dos bingos será feito numa próxima etapa, uma vez que, de acordo com a Arpe, Pernambuco possui apenas seisgrandes casas deste jogo. Com a regulamentação da loteria mista, em abril do ano passado, o Estado recolheu um total de R$ 1milhão em tributos; as videoloterias, regulamentadas em dezembro, já rendem R$ 700 mil aos cofres estaduais).Tais recursos são destinados à área social e ao estímulo aos esportes.A Polícia Federal no Estado deflagrou no sábado a ?Operação Jogatina?, notificando as grandes casasde jogos sobre a proibição de funcionamento. As casas de bingo receberam a notificação antes de abrirem as portas. Anteontem,foram notificadas duas pequenas casas de jogos, nos bairros de Casa Amarela e Encruzilhada. A PF ? de acordo com suaassessoria de imprensa - acredita que o setor está obedecendo à MP.Alguma exceção pode ocorrer com bares que possuem uma máquina caça-níqueis. Assim que recebem alguma denúncia nessesentido, os policiais vão até o local e lacram a máquina. O bar continua funcionando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.