Empresa cede área para assentamento em Santa Catarina

A Tractebel Energia doou 323 hectares de terra, no município de Água Doce, região Oeste de Santa Catarina, para o programa de reforma agrária. É a primeira vez que uma empresa cede área para assentamentos sem estar envolvida em disputas judiciais ligadas a desapropriação.A doação, formalizada hoje, em Florianópolis, corresponde a uma área de valor estimado em R$ 200 mil e representa um terço da propriedade da Tractebel no município que foi considerada de interesse social para fins de reforma agrária, conforme decreto publicado no Diário Oficial da União.Manoel Zaroni Torres, presidente da Tractebel, diz que a iniciativa faz parte da política de ação social da empresa, que, entre outros projetos, mantém uma escola rural e já doou 700 hectares para a construção de um parque ecológico em Santa Catarina.Com a iniciativa, a empresa abre mão de receber parte da indenização a que teria direito quando os 920 hectares forem desapropriados, permitindo o assentamento de 50 famílias. "As doações sempre foram feitas em períodos de tensão, quando os proprietários estavam mais interessados em cortar custos com advogados depois de longas disputas judiciais", afirmou Carlos Mário Guedes de Guedes, Superintendente Nacional de Desenvolvimento Agrário. "A empresa, além de contribuir com o programa de reforma agrária, tem sua imagem fortalecida", completou.Guedes conta que o governo vem negociando com várias companhias interessadas em fazer doação de terras nas áreas incluídas no programa de reforma agrária. "É com este espírito que queremos promover o desenvolvimento da agricultura familiar", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.