Empregada de deputado é paga pelo Congresso

A assessoria de imprensa da Câmara dos Deputados informou ontem que é irregular a contratação, pelo deputado Osório Adriano (DEM-DF), de Izolda da Silva Lima, originalmente contratada para o gabinete de Alberto Fraga (DEM-DF), licenciado para ocupar a Secretaria de Transportes do Distrito Federal. Adriano, suplente de Fraga, assumiu em 2007 e "herdou" Izolda em seu gabinete.Reportagem do jornal Folha de S. Paulo revelou que Izolda não trabalha na Câmara. Ela é empregada doméstica da casa de Fraga.Segundo o jornal, Izolda trabalha em serviços de limpeza na casa de Fraga, em Brasília, e é contratada da Câmara desde 2003. Atualmente, tem vencimento de R$ 480,86 como secretária parlamentar 06. Izolda informou ao jornal ter salário total de R$ 1.080 mensais.A assessoria da Câmara informou que a fiscalização do trabalho de cada servidor cabe ao deputado. Já a proibição de um deputado transferir funcionários comissionados a outro gabinete, quando deixa a Câmara, está no ato 72/1997 da Mesa Diretora. O parágrafo único diz que "ocupantes de cargos em comissão só serão lotados nos gabinetes para os quais foram indicados".MESASegundo a assessoria, o assunto não está na pauta da reunião da Mesa Diretora marcada para hoje, mas o caso poderá ser discutido se for levantado por algum parlamentar ou se houver representação de algum partido.Ao falar sobre o trabalho de Izolda à GloboNews, Alberto Fraga se confundiu: "É uma empregada que presta serviços domésticos. Perdão. Que presta serviços externos e... Agora realmente ficou complicado explicar", disse. Osório Adriano afirmou que vai discutir com Fraga o destino de Izolda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.